Na Paraíba tem Turismo de Mergulho sim senhor!

 

Teresa Duarte

Nos quase 133 quilômetros da costa paraibana existem relatos de mais de 40 naufrágios, dos quais alguns já foram localizados como, por exemplo, o Alice, o Queimado e o Alvarenga que guardam, no fundo do mar, curiosidades, relíquias e a possibilidade de resgate de tesouros. Esses naufrágios têm atraído pessoas, não somente do Brasil, como do Exterior: pesquisadores e mergulhadores que estão impulsionando o turismo de mergulho em nosso Estado.

Além das nossas águas claras, com boa visibilidade e temperatura que favorecem bastante o mergulho; é na costa paraibana que ocorreu o naufrágio mais significativo do mundo. Trata-se do Queimado, navio cujo nome real é “Erie”, que naufragou no dia 01/01/1873, levando quase 25.000 sacos de café, com saída do Rio de Janeiro para Nova York, quando houve uma explosão na casa de máquinas.

Não houve vitimas porque os diversos pescadores foram ao local ajudar no resgate de mais de 80 pessoas que estavam a bordo. O navio passou a ser apelidado de “Queimados” e é muito procurado por pesquisadores de naufrágio do mundo porque é o único navio fabricado com caldeiras retangulares que hoje alguém pode conhecer. “Por isso, o Queimado é considerado hoje naufrágio mais importante da Paraíba”, revela Ismar Just, único instrutor de mergulho no Brasil que tem o titulo de Mestre em Ciências do Mergulho.

Ele é o proprietário da Mar Aberto – Centro de Treinamento de Mergulho que já formou mais de 2 mil e 500 mergulhadores recreativos em águas paraibanas, sendo a única escola de mergulho credenciada, internacionalmente, para ministrar o curso ou o batismo na Paraíba. Segundo Ismar, somente na última temporada do verão foram realizados mais de 100 batismos, treinamento que prepara turistas para conhecer as belezas e a diversidade marinhas, as embarcações naufragadas e suas histórias.

Ainda, de acordo com Ismar, para fazer o Batismo existem pré-requisitos. “Para obter o batismo, em primeiro, lugar a pessoa deve passar por avaliação médica com um cardiologista, saber nadar e boiar, ter idade mínima de 12 anos e depois fazer o treinamento que é realizado na piscina, durante um dia, com direito a fazer dois mergulhos em companhia do treinador que vai de mãos dadas com a pessoa. O treinamento para o batismo custa R$ 350,00, com direito a dois mergulhos e todo o equipamento, bem como um treinador exclusivo para cada pessoa”.

 

Os Naufrágios

Queimado-  O naufrágio do Queimado data de 1873; o esqueleto do navio está localizado a cinco milhas da ponta da praia de Tambaú, aproximadamente oito quilômetros do Hotel Tambaú, partindo em linha reta para alto mar. O Queimado está a 17 metros, no fundo do mar. Essa é uma profundidade muito boa para o mergulho recreativo porque é raso, as nossas águas são claras, com boa visibilidade e boa temperatura; tudo isso favorece bastante o mergulho na costa paraibana.

O Queimado representava uma transição da fabricação naval, saindo do navio de madeira para o navio fabricado em aço, ou seja, ele era de madeira, revestido com metal;  também estava na transição de vela para vapor; foi fabricado para passageiro e cargueiro e naufragou na Costa da Paraíba, com 20 anos de fabricação. Na classificação de naufrágio ele é considerado desmantelado, tendo uma proa com o seu guincho, a parte anterior às caldeiras que é a casa de máquinas; logo após, vem uma grande quantidade de ferro que são os motores com dois cilindros e, depois, o eixo com hélice exuberante do tamanho de três pessoas, aproximadamente.

Alvarenga – tem atraído muitos mergulhadores por ter se tornado um shark diver, ou seja, local ideal para pessoas que apreciam o mergulho com tubarões. A espécie mais encontrada é o lambaru ou cação lixa, como é mais conhecido. Segundo pesquisas, a embarcação servia para transportar suprimentos para os navios e naufragou a 6 milhas da ponta da praia do Bessa, estando a 20 metros de profundidade. O navio permanece inteiro, medindo 20 metros de comprimento por 5 metros de boca.

Alice – esse é um vapor brasileiro que foi construído em 1866 e media 53 metros de comprimento por 6,6 de boca. Pouco se sabe a respeito do seu naufrágio; mas, sabe-se que ele foi fretado pelo governo para transportar tropas brasileiras na guerra do Paraguai. Ele encontra-se a 3,5 milhas da ponta da praia do Bessa e está a 12 metros de profundidade. A proa é a sua parte mais inteira, a 7,5 metros da superfície.

 

Quem pode fazer o turismo de mergulho – Para fazer o mergulho de turismo, a pessoa faz um treinamento chamado de Batismo, sendo ele conduzido por um treinador para fazer o mergulho de mãos dadas. A idade mínima é de 12 anos e não existe idade máxima.

Como fazer o Batismo – a empresa Mar Aberto – Centro de Treinamento de Mergulho, está funcionando na Rua Golfo Coronation, nº 150, na praia Ponta de Campina. O treinamento custa R$ 350,00, com direito a dois mergulhos e todo o equipamento, bem como um treinador exclusivo para cada pessoa. Informações pelo telefone 99983-4017.

 

 

Fonte: http://www.oconciergepb.com.br/coluna/na-paraiba-tem-turismo-de-mergulho-sim-senhor/